Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Corrida Contra o Tempo

Corrida Contra o Tempo

01
Fev18

Dia Após Dia

post 4.jpg

Eu não sei bem o que aconteceu, mas algo mudou. Ela adivinhava sempre quando é que ele estava mal e não lhe perguntava se precisava de alguma coisa, apenas saía porta fora e ía socorrê-lo. Na verdade, não tenho a certeza se não era a forma de ela pedir-lhe socorro. Dona de si, com um passo apressado e sem olhar para trás. Que mulher... Não era perfeita e estava longe de o ser, mas mesmo cheia de imperfeições, era fiel a si própria. Amava com toda a essência do seu ser e era esse amor que ao mesmo tempo a destruía. Era a sua melhor cura e o seu pior veneno num só frasco. Parecia que havia um equilíbrio ideal. Dia após dia, a forma como caminhava para onde só ela sabia que ía, alterava-se. Até que começou a voltar pior do que ía. No frasco restou apenas o que a derrubava lentamente. Quando pensamos demasiado no bem dos outros, por vezes esquecemo-nos de cuidarmos de nós próprios. Ela não se prendeu em casa, apenas mudou de direção. Traçou as próprias rotas e os objetivos em função dos seus sonhos. Nunca é tarde para seguirmos os nossos sonhos, dizem. Entretanto, soube que mudou de casa. Algures construiu o seu refúgio e aprendeu a bastar-se a si própria. Aprendeu o significado de "amor próprio" e assim aprendeu a amar sem medida. Tornou-se a própria cura e decidiu afastar-se de tudo o que era tóxico. Errar qualquer um erra, aprender com os erros é que marca a diferença. Cruzei-me com ela no outro dia, nunca vi um sorriso tão vivo. Sorria com os olhos.

10
Nov17

Dia vs. Noite

post1.jpg

Dia...és tu? Noite...onde vais?

 

Passamos o dia a pensar na altura em que se faz noite. Nasce o dia e lamentamos a noite ter acabado.

Será o Sol menos importante que a Lua?

Será mais delicado amanhecer ou o luar?

O problema da humanidade prende-se à pressa com que se vive.

Somos capazes de passar pelos mesmo sítios todos os dias e só repararmos hoje numa linda casa aparentemente pacata que surge ao longe no meio de umas árvores... Aquilo esteve sempre ali?

Vemos todos os dias os mesmos rostos, reproduzimos um cumprimento automático e só hoje reparámos naquela pessoa que espera todos os dias os nossos "bons dias" ansiosa por nos ver... Ela esteve sempre ali?

Todas as noites ao nos deitarmos esperamos que o dia seguinte seja melhor, acordamos com essa esperança mas não com a força necessária para que alcancemos o nosso objetivo até que hoje decidimos fazer algo melhor... Foi sempre isso que falhou?

Saímos à noite para dançar, beber e conviver, mas hoje acabámos por apenas ir ver o reflexo da lua no rio... Perdi isto todas as noites?

O Dia e a Noite não existem um sem o outro, porque não valorizar o que cada um tem de melhor?!

Temos que saber quando ser o Sol e quando deixar a Lua brilhar.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D